quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Tipos de violência doméstica



Existem vários tipos de violência, tais como violência física, psicológica, emocional, verbal, violência económica, sexual, escolar, infantil, contra a mulher, contra o homem, , contra idosos, embora exista outros tipos de violência estes são os mais importantes uma vez que são exercidos sobre grupos de risco.


A violencia mais comum é a domestica contra a mulher, o objectivo da pessoa que agride é sempre o de controlar a mulher, isolá-la, tornar a mulher frágil e insegura, relativamente à sociedade em que está inserida.


A violência física acontece quando o agressor usa a força causando estragos materiais ou fisiológicos provocando danos irreversíveis nas suas vítimas podendo impedir um bom desenvolvimento físico e mental.
Como por exemplo, bofetadas, puxar, empurrar, esmurrar, beliscar, picar, morder, arranhar, deitar ao chão, socos, pontapés, cuspir, agredir com armas ou objectos (pau, régua, cinto, chicote, faca, etc.)

A violência psicológica consiste num comportamento específico por parte do agressor em que a humilhação, discriminação, depreciação, rejeição, indiferença, desrespeito, punições exageradas e imposição por medo, são formas comuns desse tipo de agressão, que não deixa marcas visíveis na vítima, mas pode levar a graves estados psicológicos e emocionais que marcam para toda a vida, tais como ameaçar fazer mal às crianças, animais, ameaçar usar uma arma, ameaçar matar-se, partir objectos, destruir bens pessoais, dar murros nas paredes, bater com as portas, perseguir através de telefonemas incessantes, e-mails ou mensagens ameaçadores, fazer esperas.

A violência emocional caracteriza-se por criticar pensamentos, sentimentos, opiniões e acções, interromper quando está a comer, a falar, culpar a vitima de tudo o que corre mal, deitar abaixo devido a defeitos físicos, perseguir no contexto do emprego, família ou amigo e amigas, ter atitudes de extremo ciúme, acusando-a de ter amantes e de andar a enganar, controlar as conversar telefónicas, os quilómetros do carro, proibir de usar o telefone, de ver amigas ou amigos, não deixar sair de casa, forçar a fazer coisas degradantes tais como ajoelhar-se, insultar pessoas de quem gosta, amigos ou família, tratar como se fosse uma empregada, não considerar a sua opinião nas decisões da família.

A violência verbal é feita através de palavras, o agressor geralmente utiliza insultos e ofensas com a finalidade de humilhar e atingir de alguma forma um ponto fraco da sua vítima, tais como chamar nomes, fazer comentários cruéis, gritar e berrar.

A violência sexual é caracterizada por qualquer actividade sexual praticada por um homem contra a vontade duma mulher, usando violência física, ameaças verbais ou intimidação, mesmo ocorrendo dentro do casamento ou nas relações de namoro, assim como, criticar a vitima chamando-a de “frígida”, de prostituta, dar toques não desejados, forçar a actos sexuais que não deseja, tal como sexo oral, actuação pornográfica, forçar a ter relações sexuais com outras pessoas, exigir sexo quando está doente, cansada ou depois de lhe ter batido ou violação.

A violência infantil pode ser física ou psicológica geralmente feita por familiares ou adultos próximos à criança, trata-se de uma forma cruel de violência pois a vítima é incapaz de se defender. Um exemplo dessa violência é o abuso sexual de crianças por pedófilos existe um abuso de poder no qual a criança é usada para gratificação sexual de um adulto, sendo induzida ou forçada a práticas sexuais com ou sem violência física ou verbal.

A violência contra a mulher é um acto violento que causa danos ou sofrimento de natureza física, sexual ou psicológica, incluindo ameaças, privação de liberdade, na vida pública ou privada, geralmente praticada pelo marido, namorado ou ex-companheiro.

A violência económica caracteriza-se por tirar o dinheiro, o ordenado, os subsídios e pensões, que a vítima recebe, esconder a situação financeira do casal, negar o acesso à conta bancária, obrigar a pedir dinheiro e a prestar contas, controlar as despesas, o que comprou, quanto gastou, o uso do carro, o uso do telefone.

A violência contra idosos é caracterizada pelo uso da força física para obrigar os idosos a fazerem o que não desejam, para feri-los, provocar-lhes dor, incapacidade ou morte. Esta violência praticada pela família ou pelos responsáveis são muitas vezes agravados pela falta de preparação, e pouca sensibilização para a velhice. Quanto maior for o índice de dependência do idoso e a precariedade social, mais provável é ocorrerem situações de violência.

Violência escolar traduz-se numa grande diversidade de comportamentos anti-sociais sobre a forma de exclusão social, agressões, vandalismo ou roubo que podem ser desencadeados quer por alunos quer por outros elementos da comunidade escolar.

3 comentários:

  1. É pena existir tanta violência neste mundo

    ResponderEliminar
  2. Muito completo, nunca pensei que houvesse tanto tipo de violencia e ainda por cima já fui vítima de alguma delas ser saber. Carla P.

    ResponderEliminar
  3. violencia contra os idosos é demais, é triste, mesmo, muito triste

    ResponderEliminar